Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bibliotecas em Ação

A Biblioteca Escolar continua contigo! Com todos! Navega, descobre-a e rentabiliza os recursos que te oferece. Nós estamos aqui. E vocês?

Páginas de abril

O que nos move, a LIBERDADE

29.05.24

O Projeto Cultural de Escola deste ano celebrou o cinquentenário do 25 de abril com o tema O que nos move, a LIBERDADE. Deste modo, no dia 25 de cada mês, foram dinamizadas várias atividades que visavam assinalar este momento histórico.
No âmbito deste projeto, as bibliotecas escolares elaboraram um conjunto de sugestões de leitura, que terminam com esta publicação. Outros projetos se seguirão, sempre com o objetivo de vos apoiar e inspirar.
Somos um agrupamento aLer mais e melhor.
#alermaisemelhor #oquenosmovealiberdade
#rbe50anos25abril #50anos25abril

Páginas de abril_25 maio (5).jpg

Páginas de abril

O que nos move, a LIBERDADE

27.05.24

O Projeto Cultural de Escola deste ano celebrou o cinquentenário do 25 de abril com o tema O que nos move, a LIBERDADE. Deste modo, no dia 25 de cada mês, foram dinamizadas várias atividades que visavam assinalar este momento histórico.
No âmbito deste projeto, as bibliotecas escolares elaboraram um conjunto de sugestões de leitura, que terminam também neste mês. Esta é a nossa terceira sugestão do mês de maio.
Somos um agrupamento aLer mais e melhor.
#alermaisemelhor #oquenosmovealiberdade
#rbe50anos25abril #50anos25abril

Páginas de abril_25 maio_3.jpg

Páginas de abril

O que nos move, a LIBERDADE

26.05.24

O Projeto Cultural de Escola deste ano celebrou o cinquentenário do 25 de abril com o tema O que nos move, a LIBERDADE. Deste modo, no dia 25 de cada mês, foram dinamizadas várias atividades que visavam assinalar este momento histórico.
No âmbito deste projeto, as bibliotecas escolares elaboraram um conjunto de sugestões de leitura, que terminam também neste mês. Esta é a nossa segunda sugestão do mês de maio.
Somos um agrupamento aLer mais e melhor.
#alermaisemelhor #oquenosmovealiberdade
#rbe50anos25abril #50anos25abril

Páginas de abril_25 maio (2).jpg

Livros Humanos

27.04.24

Em plena comemoração do Cinquentenário do 25 de Abril e integrando o Projeto Cultural de Agrupamento, a Biblioteca Escolar da ESAG levou a cabo mais duas sessões de “Livros Humanos”. Os “livros” foram especiais, Maria Teresinha Tavares e João Andrade da Silva, verdadeiros veículos de sabedoria e conhecimento, acumulados na linha da frente da luta por um mundo mais justo onde prevaleça a igualdade e equidade.

No dia 24, esteve numa conversa muito próxima com a turma do 9º B Teresinha Tavares, uma senhora de 91 anos que pertence ao Graal, um Movimento Internacional que presta serviço social e cultural. Integra mulheres de todos os continentes, etnias, culturas e idades e promove a participação cívica na sociedade e uma vida com sentido e qualidade para todos. Foi uma profícua e excelente aula de cidadania de alguém que dedicou e dedica a sua vida a servir os outros no mundo, em situações de crise e conflitos e foi deixando uma pegada solidária de serviço humanitário, que deu sentido à sua existência e que sensibiliza quem a ouve. A figura meiga e sedutora, um brilhante discurso descontraído e entusiasmado e um perfil de coragem, altruísmo e abnegação evidentes prenderam os presentes à narrativa de histórias reais, vividas antes e depois do 25 de Abril, com destaque para as ações de alfabetização, revelando-se a Teresinha um testemunho vivo de quem intervém na sociedade e faz a História. É a “Peregrina de Mil Sonhos”- título do livro autobiográfico- cujos sonhos e crenças a levaram a percorrer países para onde era chamada, auxiliando as populações que precisavam de amor, mas muito mais de quem as respeitasse e ensinasse a pensar e a alterar a sua vida.

No dia 26, esteve junto dos alunos do 9ªD e 9ªE o Coronel Andrade da Silva, um dos Capitães de Abril e atual Presidente da Associação Salgueiro Maia. “ Eu estive lá!”, fez sobressair  o orgulho do convidado, sentido na sua conversa com os nossos jovens , no discurso inflamado e cativante de narração de factos históricos reais e de apelo à intervenção de cada cidadão na luta pela liberdade e justiça. Foi um dos militares que quis integrar o Movimento das Forças Armadas, após ter sido destacado para a Guerra Colonial em Angola e ter “logo percebido que era uma guerra injusta e inútil”. Com o seu testemunho na primeira pessoa, tornou mais vivo e real cada momento daquela “madrugada mais fria” da sua vida, em que, às três da manhã do dia 25 de 1974, imbuído do sonho de acabar com a Ditadura e da coragem que suplantava o medo, inerente a qualquer ser humano, o então Tenente da Escola Prática de Artilharia de Vendas Novas dirigiu a coluna militar em direção a Lisboa, cuja missão era montar uma estrutura defensiva junto ao Cristo Rei, de controlo do estuário. Foi onde estiveram três dias, em que o apoio do povo nunca faltou e a alegria foi crescendo à medida que a certeza de que tudo tinha corrido bem ia chegando. “Foi um movimento de jovens”, que sentiram na pele e na alma os horrores da Guerra Colonial e, num compromisso assumido e levado à consequência da própria morte, quiseram mudar o rumo da História. Contudo, o Coronel foi deixando bem claro que as conquistas de Abril não estão garantidas e que os nossos jovens, os filhos da geração de um país democrático, se não quiserem levar a “vida a dormir”, devem intervir na sociedade e lutar pelos seus sonhos e pelo país em que querem viver. Sendo orgulhosamente um dos Capitães de Abril, o nosso convidado deixou transparecer a união de cerca de 5000 militares que escreveram a História, muito particularmente a heroicidade de Salgueiro Maia, marcante pelas características de comandante e nobreza de caráter, cuja memória se pretende notabilizar na associação a que preside (ASM), com sede em Santarém.

Em jeito de conclusão, foram momentos participados e vivos que, cremos, marcarão os nossos alunos com conhecimentos indeléveis sobre um período histórico que não viveram, mas pelo qual podem comprometer-se na prática de valores como a Liberdade e a Justiça. É a semente destes “Livros Humanos” que foram passando pela Biblioteca Escolar, que viveram o antes e o depois da Revolução e são um exemplo de Cidadania ativa.

Prof. Teresa Pereira

IMG-20240502-WA0014.jpg

 

Páginas de abril

O que nos move, a Liberdade

26.04.24

O Projeto Cultural de Escola deste ano celebra o cinquentenário do 25 de abril com o tema O que nos move, a LIBERDADE. Deste modo, no dia 25 de cada mês, até ao mês de junho, serão dinamizadas várias atividades que visam assinalar este momento histórico.
No âmbito deste projeto, as bibliotecas escolares elaboraram um conjunto de sugestões de leitura. Esta é a quinta sugestão do mês de abril.
Somos um agrupamento aLer mais e melhor.
#alermaisemelhor #oquenosmovealiberdade
#rbe50anos25abril #50anos25abril

Páginas de abril_25 abril (5).jpg

O que pensam os nossos jovens da Liberdade?

25.04.24

O dia 25 de abril de 1974 marcou o fim da ditadura em Portugal e o início de um período de liberdade e de democracia. Mas sabemos o que pensam os nossos jovens da liberdade? A professora Lídia Cabeleira desafiou os seus alunos de Português das turmas do 8ºF e do 8ºG e de Português Língua Segunda (PL2) a responderem a esta pergunta. 

Somos um agrupamento aLer mais e melhor.
#alermaisemelhor #oquenosmovealiberdade
#rbe50anos25abril #50anos25abril

 

Páginas de abril

O que nos move, a Liberdade

25.04.24

O Projeto Cultural de Escola deste ano celebra o cinquentenário do 25 de abril com o tema O que nos move, a LIBERDADE. Deste modo, no dia 25 de cada mês, até ao mês de junho, serão dinamizadas várias atividades que visam assinalar este momento histórico.
No âmbito deste projeto, as bibliotecas escolares elaboraram um conjunto de sugestões de leitura. Esta é a quarta sugestão do mês de abril.
Somos um agrupamento aLer mais e melhor.
#alermaisemelhor #oquenosmovealiberdade
#rbe50anos25abril #50anos25abril

Páginas de abril_25 abril (4).jpg