Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bibliotecas em Ação

A Biblioteca Escolar continua contigo! Com todos! Navega, descobre-a e rentabiliza os recursos que te oferece. Nós estamos aqui. E vocês?

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Bibliotecas Escolares, 28.01.22

Turmas do 9.º ano.jpg

 

No dia 27 de janeiro, comemora-se o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.  Esta data foi escolhida  por possuir um significado especial: foi a 27 de janeiro de 1945 que teve lugar a libertação do campo de concentração de Auschwitz.
 Este é também um dia de lembrança, em nome dos milhões de vítimas provocadas pelo genocídio da Alemanha nazi sobre judeus, ciganos, homossexuais, entre outros,  durante a II Guerra Mundial. Não quisemos deixar de sublinhar a data.

Sessões de Escrita Criativa com Leonor Tenreiro

Projeto “Ler e Escrever com Arte”

Bibliotecas Escolares, 28.01.22

No âmbito do projeto “Ler&Escrever com Arte” decorreram duas sessões de Escrita Criativa dinamizadas por Leonor Tenreiro, com vista a incentivar o envolvimento dos alunos em atividades de escrita num contexto lúdico e facilitador do fluir da imaginação e da criatividade.
Estiveram presentes as turmas do 7ºE e F da Escola Básica 2,3 Dr. António Chora Barroso. De acordo com o testemunho da turma do 7º F " tivemos uma belíssima oportunidade de realizar uma  atividade que nos encheu de grande entusiasmo! Pois é, participámos numa atividade de ESCRITA CRIATIVA, pois claro! Não estávamos nada à espera que fosse tão divertido poder construir frases daquela forma!
 Nós gostámos muito porque a escritora e contadora de histórias que esteve connosco, LEONOR TENREIRO, era divertida. Nós não tivemos as disciplinas de Português nem de Matemática, na sala de aula, mas a atividade ensinou-nos a desbloquear e a pensar melhor. Através de vários exercícios tais como escrever frases com palavras que começavam todas com a mesma letra: “A Amanda anda a apanhar ananases ali”, vimos que é só dar asas à imaginação. Escrever tudo o que nos vinha à cabeça em 3 minutos, foi fácil. Também escrevemos frases introduzindo palavras que a escritora ia “atirando” para o ar. Pensámos em nomes comuns e em verbos, utilizámos palavras da área da cozinha e assim pudemos “casar palavras sem nunca terem namorado”, ou seja, formar frases do tipo: “A vontade come a minha preguiça!”; “A caneta prova o papel”; “O livro pica os miolos”; “O medo polvilha a insegurança”; “O sorriso lava a alma”...

Foi muito bom conhecer esta autora que nos presenteou com momentos bastante enriquecedores e que serviram para estimular a nossa mente. "

IMG_20211215_105857.jpg